A Cisco Systems elaborou dicas para que sua empresa continue crescendo mesmo em cenários econômicos adversos, confira.

 

Estar atento ao cerne do seu negócio, manter uma situação financeira saudável, reduzir as despesas operacionais, aumentar a eficiência e fortalecer as relações existentes com clientes e fornecedores são pontos essenciais para ajudar a garantir que a sua empresa se mantenha ativa em um contexto econômico desfavorável.

No entanto, não se preocupe demasiadamente em manter-se na defensiva – os contextos econômicos negativos também podem constituir oportunidades e o investimento contínuo durante uma recessão pode até ser a medida mais inteligente a tomar.

Apesar da primeira prioridade de qualquer empresa durante os tempos difíceis ser tornar-se mais eficiente e rigorosa com as despesas, se você for determinado, hábil e pró-ativo na detecção de oportunidades de crescimento – mesmo durante uma recessão – a sua empresa ficará numa posição muito mais forte quando o mercado se recuperar. Como resultado, poderá constatar que, deste modo, aumentou a sua quota de mercado em relação aos concorrentes mais cautelosos.

Aqui estão 10 dicas para preparar a sua empresa para sobreviver e até mesmo prosperar em um contexto econômico negativo:

  1. Mantenha-se atento ao cash flow. A monitoria e controle contínuos do cash flow são fundamentais para o sucesso da empresa. Previsões mensais garantem que as despesas e quaisquer gastos planejados estejam alinhados com o dinheiro que entra. Se controlar o seu dinheiro, estará também em melhor posição de tirar partido de qualquer excedente.
  2. Renegocie com os fornecedores. A redução dos custos com fornecedores criará uma vantagem contínua que pode ser obtida de várias formas. Se não tiver dinheiro disponível, prolongar os prazos de pagamento evita a necessidade de pedir dinheiro emprestado para pagar aos fornecedores. Se tiver dinheiro, negocie descontos para prazos de pagamento mais curtos. Pode também tentar negociar preços de matérias-primas com os fornecedores e renegociar os prazos.
  3. Faça uma avaliação crítica das suas necessidades de pessoal. Reduzir o pessoal em excesso, embora seja por vezes desagradável, permite uma redução de despesas imediata. Tenha o cuidado de não deixar as reduções de pessoal afetarem a qualidade do serviço ao cliente. Algumas funções da empresa podem ser também entregues a entidades independentes ou a agências de outsourcing, dependendo da sua dimensão.
  4. Aumente sua base de fornecedores. Num clima econômico adverso, não dependa de um único fornecedor. Garantir que a sua empresa não depende de um ou dois fornecedores principais significa que, se eles forem à falência, não irá com eles.
  5. Concentre a sua atenção na base de clientes existente. Agora é hora de dar prioridade aos seus clientes atuais. O custo de conseguir novos clientes é significativamente maior do que o de ampliar a sua base de clientes existente. Além disso, informações sobre os comportamentos de compra irão lhe permitir fazer propostas especiais para incentivar a lealdade e gastos continuados por parte dos clientes.
  6. Estabeleça relações – com fornecedores, clientes e credores. Manter boas relações fortalecerá a sua capacidade de negociar melhores condições com fornecedores e credores; protegerá também as relações profissionais nos períodos adversos.
  7. Mantenha os canais de comunicação abertos e obtenha o apoio dos seus colaboradores. Partilhar as dificuldades da sua empresa com os colaboradores pode mobilizá-los em torno de um objetivo comum e ajudar a identificar onde e como podem ser feitas reduções de despesas. Uma comunicação honesta terá dividendos e os colaboradores, fornecedores, consultores e clientes ficarão em boa posição para dar conselhos e apoio a longo prazo, durante os tempos difíceis.
  8. Aumente o marketing e a publicidade. Acredite ou não, esta não é a hora de reduzir as despesas de marketing e publicidade. Apesar de poder ser mais prudente redistribuir as verbas para áreas estratégicas da empresa, uma atividade contínua para aumentar a presença da marca e fomentar a procura no mercado para o seu produto ou serviço constitui, de fato, uma oportunidade num contexto econômico negativo, uma vez que estará a fazê-lo quando seus concorrentes estarão provavelmente reduzindo despesas.
  9. Invista em novas tecnologias para reduzir custos e aumentar a competitividade. O investimento na tecnologia certa pode ajudar a sua empresa a trabalhar de forma mais eficiente, reduzir custos, melhorar a satisfação do cliente e ajudá-lo a manter-se à frente da concorrência. As tecnologias que permitem uma boa relação entre colaboradores, parceiros, fornecedores e clientes são uma forma segura de aumentar a eficiência e reduzir os custos.
  10. Comece a gastar. Apesar de gastar durante uma recessão pode não parecer uma boa prática de gestão, é, na verdade, o que as empresas inteligentes fazem para combatê-la. Se continuar a investir no cerne do seu negócio, por exemplo, através da contratação de mais colaboradores ou da implementação de novas tecnologias numa área crítica que proporcione uma vantagem competitiva, é provável que a sua empresa vá expandir em um momento em que a concorrência está se contraindo. Se investir em iniciativas que fortaleçam a sua empresa, estará melhor posicionado para acelerar quando o clima econômico melhorar.
Anúncios