Bernardo Porto começou a empreeender cedo. Aos 21 anos já possui uma empresa bem sucedida. Contudo, o sucesso veio com muito esforço e trabalho. Bernardo tem um blog, onde compartilha um pouco de suas experiências.  Em um de seus posts, ele comenta sobre as dificuldades de se abrir uma empresa e dá algumas dicas para quem está tentando abrir ou manter seu negócio. O blog do Bernado pode ser acessado em http://www.bernardoporto.com/

Há três anos atrás, com apenas 18 anos, cheguei a conclusão que eu tinha um produto (Portinho) que poderia ser a base de uma nova startup. Eu me lembro que foi muito difícil convencer os meus pais que seria um bom investimento. Depois de alguns meses de conversas, consegui convencê-los. Foi ali que eu comecei a perceber que era capaz de vender a idéia do meu produto/empresa. Isto de fato já era importante.

O Portinho era um software gratuito que realizava a manutenção do Windows. Ele foi desenvolvido quando eu tinha apenas 16 anos de idade. O software foi um sucesso. Voltado para o mercado brasileiro, ele alcançou milhares de usuários em pouco tempo e ainda me rendeu várias reportagens e entrevistas para diversos jornais e revistas brasileiras. No dia 3 de setembro de 2006, a Quicksys foi inaugurada. Antes mesmo da sua inauguração, já estávamos trabalhando com ela já tinha alguns meses. No início deste mesmo ano, contratamos uma empresa de marketing para nos ajudar na concepção da marca. Queríamos uma marca forte. Nesta altura do campeonato, já havíamos gasto um bom dinheiro e superado várias dificuldades. Bom, passado estes três anos de empresa, posso lhe dizer com toda tranquilidade que aprendi muita coisa.

Gostaria de compartilhar estes aprendizados. Como gosto das coisas bem claras e objetivas, resolvi escrever em tópicos. Espero que seja útil.

Esteja preparado para vender o seu produto a qualquer momento – Aposto que você vai me dizer que já leu uma frase parecida em outros sites. Calma, quando eu falo isto é porque realmente já ocorreu comigo. Tive que vender a idéia da minha empresa em 2 minutos – com um cronômetro ligado – quando eu menos esperava. Depois deste dia, nunca mais fui o mesmo.

 ■ Acredite na idéia de sua startup – Toda startup passa por momentos complicados. Acredito que com você não vai ser diferente. Já passei por meses muito difíceis. Comecei a escutar constantemente que a solução era largar a startup e ser funcionário de uma empresa qualquer, como todas as pessoas normais. Não tem nada de errado em ser funcionário, mas é necessário distinguir se é apenas um momento difícil ou se realmente sua startup é irrelevante para o mercado.

Não tenha vergonha de errar – É difícil encontrar uma pessoa que nunca errou. Eu, pelo menos, nunca encontrei ninguém que conseguiu tal façanha. Você com certeza vai apostar em alguma idéia que irá dar errada. Não desanime ou se sinta pior por causa disto. Procure outras melhores e dê a volta por cima.

Seja humilde e acessível – Não esqueça jamais das dificuldades que você teve que superar. Existem pessoas que estão passando por elas neste exato momento. Forneça um tempo do seu dia para ajudar e orientar estas pessoas. Hoje você pode estar bem, mas amanhã outras pessoas podem estar melhor ainda.

Faça networking – Até hoje não encontrei nada melhor que conhecer pessoas. Grande parte do meu conhecimento foi obtido através de conversas. Além disto, você pode criar oportunidades para a realização de novas parcerias que podem ser muito lucrativas. Resumindo, como vovó já dizia: “Só é lembrado quem é visto“.

Aceite as limitações financeiras – Quando não se tem muito dinheiro, somos obrigados a fazer trabalhos mais criativos (o que é ótimo). Não faça loucuras ou desanime por causa do dinheiro. Quem não gostaria de receber 10 milhões de dólares de capital de risco (ou até menos)? Mas o que você vai fazer com esta quantia? Você realmente precisa deste dinheiro? Na grande maioria dos casos, o dinheiro não é a solução dos problemas.

Procure ajuda – A medida que o tempo vai passando e vamos ganhando experiência, achamos que não precisamos mais de ajuda. Doce engano. Nunca somos bons em tudo. Procure pessoas que entendam do assunto desejado e que estejam dispostas a lhe ajudar. Acredite: elas serão de grande importância.

Leia livros – Os livros vão tentar lhe passar algumas dicas e experiências de pessoas que passaram por dificuldades durante a gestão dos seus negócios. É sempre bom ter conhecimento destes fatos. Logo, não custa nada você dar uma olhada neles. Como o vovô já dizia: “É melhor prevenir, do que remediar.”

Tenha paciência – Nenhuma startup vai crescer da noite para o dia.