De acordo com o blog Saia do lugar  aqui  estão seis pontos vitais e que englobam as características de um empreendedor.

1. Saber aprender: Existe uma quantidade infinita de informação no mundo e sempre haverá conhecimento que te fará um melhor empreendedor. Nossas principais fontes de aprendizado são: internet, livros, revistas, pessoas mais experientes (mentores) e a própria experiência. Saber onde encontrar o conhecimento e conseguir absorvê-lo é vital para qualquer empreendedor que não queira ficar pra trás.

2. Expressar idéias de forma clara e objetiva: O empreendedor estará sempre em contato com clientes, funcionários e parceiros. Caso ele não domine a arte da comunicação verbal e escrita, surgirão muitos problemas. Afinal de contas, quem quer fazer negócio com alguém que seja altamente prolixo e confuso?

3. Ter vontade de trabalhar muito: É possível que exista uma forma de ter sucesso com pouco esforço, mas pelo menos nós não conhecemos. O empreendedor precisa ter em mente que haverá momentos em que ele fará trabalhos extremamente chatos, porém necessários. Se a pessoa não tiver condições de se esforçar muito para realizar as tarefas do cotidiano será BEM difícil ser bem sucedido como empreendedor.

4. Conseguir resolver problemas: Em vários momentos vão acontecer coisas que farão o empreendedor pensar “Acasalou!” (censurado). Nessas horas será necessário muita criatividade, controle emocional e frieza para criar soluções que resolvam o problema e evitem que ele apareça de novo.

5. Querer crescer sempre: Por ser uma jornada extremamente árdua e cheia de obstáculos, um empreendedor que busca o sucesso precisará ser incansável. Estagnação não é uma opção.

6. Ser ingênuo ao ponto de achar que pode mudar o mundo: Como já diria a Apple, “Aqueles que são loucos ao ponto de achar que podem mudar o mundo são os que o fazem”. Normalmente as empresas são criadas com o objetivo de dar dinheiro. Nós acreditamos que os empreendedores devem pensar em como causar impacto. Caso eles consigam isso, a tendência é que os clientes fiquem felizes e consequentemente paguem pelo produto. Uma política apenas de ganhar dinheiro pode até trazer resultados no curto prazo. Mas na estratégia de longo prazo, conseguir preços que prejudiquem o fornecedor, forçar o cliente a comprar algo que ele não precisa e/ou usar de artifícios não-éticos ou contra a lei tendem a manchar a imagem da empresa e consequentemente diminuir os lucros.

Enfim, ainda não podemos afirmar por experiência própria que esse é um caminho certo para o sucesso. Mas com certeza é o caminho que vimos nas empresas as quais mais admiramos e acreditamos que fazem do mundo um lugar melhor.

TESTE

Será que você possui características de um empreendedor?

Existem fatores internos que estimulam pessoas a criar suas próprias empresas. Desenvolvi o Teste Isenberg de Empreendedorismo.

Apenas responda sim ou não e seja honesto consigo mesmo. Lembre-se que as piores mentiras são as que contamos para nós mesmos.

  1. Eu não gosto de pessoas menos capacitadas do que eu me dizendo o que fazer.
  2. Eu gosto de me desafiar.
  3. Eu gosto de vencer.
  4. Eu gosto de ser meu próprio chefe.
  5. Eu sempre procuro por formas novas e melhores para fazer as coisas.
  6. Eu gosto de questionar a sabedoria convencional.
  7. Eu gosto de juntar pessoas para fazer os projetos saírem.
  8. Pessoas se empolgam com minhas idéias.
  9. Dificilmente fico satisfeito ou acomodado.
  10. Não consigo ficar parado.
  11. Normalmente consigo sair de situações complicadas.
  12. Prefiro falhar em algo meu do que ter sucesso em algo de outra pessoa.
  13. Sempre que existe um problema, estou pronto para tentar resolvê-lo.
  14. Acho que cachorros velhos podem aprender e até inventar truques novos.
  15. Tenho familiares que tem suas próprias empresas.
  16. Tenho amigos que tem suas próprias empresas.
  17. Quando mais novo, eu trabalhei depois da escola ou durante as férias.
  18. Eu me empolgo muito vendendo coisas.
  19. Eu fico extasiado quando alcanço resultados.
  20. Eu poderia ter escrito um teste melhor do que esse tal de Isenberg.

Se você respondeu “sim” para 17 ou mais perguntas, olhe para seu salário (se você ainda tiver um). Se a empresa que emitiu o pagamento não for sua, é hora de buscar dentro da sua alma o que você realmente quer fazer.